Total de visualizações de página

sábado, 9 de outubro de 2010

VIAGEM AO CATU DOS ELEOTÉRIOS

Nos dias 25 e 26 de setembro, em nome do Grupo de Estudos Rosacruz Professor José Oiticica, organizei uma viagem-estudo à comunidade indígena Catu dos Eleotérios - localizada entre os municípios de Canguaretama e Goianinha. Participaram da viagem, Irmãos da Antiga e Mística Ordem Rosa Cruz (AMORC), um estudante do Curso de Ciências da Religião (UERN) e outros amigos e amigas interessadas em culturas indígenas.

Um de meus objetivos é contribuir com o resgate do Culto à Jurema na comunidade. No Catu, conforme me contou um caboclo, paira um certo temor e desconfiança por parte de quem é juremeiro: temor histórico, fruto de antigas perseguições, em que suas crenças foram desrespeitadas e perseguidas. Por isso, no sítio, quem é juremeiro guarda segredo quase absoluto tanto de seu passado, quanto de sua identidade - as práticas de cura são realizadas às escondidadas, no segredo; os mais velhos evitam tocar no assunto.

Assim, convidei juremeiros de Canguaretama para participar do encontro acreditando que, com o apoio dos mesmos, no Catu esse temor será pouco a pouco superado. Juntos, na noite de sábado 25, ealizamos um "Adjunto de Jurema", um evento singular, nas matas, dirigido por membros do Terreiro Tupinambá (a Mestra Zélia Maria e o Mestre José Daniel).

No domingo 26, passamos a manhã caminhando nas matas, vivenciando um pouco da Natureza da região, conhecendo plantas medicinais que a milênios são utilizadas na terapêutica nativa, na cura de diversos males do corpo e da alma.

(Para saber mais sobre o Grupo de Estudos Rosacruz Professor José Oiticica, visite: www.gerpjo.blogspot.com).