Total de visualizações de página

domingo, 9 de setembro de 2012

PROTESTOS FAZEM PASSAGEM DE ÔNIBUS BAIXAR, EM NATAL / RN

Muito já foi dito nas imprensas alternativas e oficialescas norte-rio-grandenses e brasileira, sobre a revogação do aumento das passagens de ônibus em Natal/RN. Na noite do dia 27 de agosto (quase na calada da noite), a prefeitura de Natal anunciou o aumento das passagens de R$ 2,20 para R$ 2,40. No dia seguinte, muita gente reclamava - e com razão! Afinal, essa é uma tarifa absurda, um roubo, uma prezepada da parte da prefeitura e do SETURN, em detrimento do povo natalense.
 
Não demorou muito para que diversos grupos surgissem para protestar contra o aumento. Organizando-se principalmente por meios virtuais, muita gente se movimentou exigindo a revogação do aumento, fortalecendo um movimento que ficou conhecido como "Revolta do Busão". Na quarta feira, dia 29 de agosto, a Revolta do Busão foi às ruas, em uma caminhada pacífica, recebida com bomdas de efeito moral, balas de borracha e spray de pimenta por parte da PM.
 
Mas o movimento, ao contrário, aumentou. Milhares de pessoas foram às ruas na sexta feira dia 31 de agosto, em um protesto gigante que durou mais de seis horas - talvez tenha sido o maior protesto da história do município - denunciando a politicamente falida prefeita Micarla de Souza, a máfia do SETURN ("sindicato" dos empresários e proprietários das empresas de ônibus) e exigindo a revogação do aumento. Algumas pessoas exigiam o PASSE LIVRE, retomando uma velha bandeira de luta que o SETURN havia tentado cooptar.
 
Nos protestos, ocorriam o ROLETAÇO - prática na qual os ônibus são parados pelos manifestantes e só podem retomar o tráfego após muitos passageiros terem entrado de graça, nas portas dos fundos. Ocorreram também pixações de protesto e alguns poucos populares chegaram a jogar pedras em um ou outro ônibus, o que não foi nada, se compararmos a Revolta do Busão a protestos realizados em outras cidades do Brasil, nos quais ônibus são queimados.
 
 
A opinião da sociedade era diversa. Algumas pessoas apoiando os protestos, revoltadas com os abusos cometidos pela prefeitura; outras acomodadas, repetindo de boca escancarada o mesmo programa "Não adianta. Não vai baixar.", aceitaram as chibatadas no espinhaço; e outras ainda, revoltadas com o movimento, chamavam os manifestantes de vagabundos, arruaceiros, vândalos, etc.
 
Acontece que, para o bem de todos e todas, inclusive dos preguiçosos acomodados que não acreditam em mudança e para a economia dos "pobres com alma de rico" que pagariam até R$ 5,00 para ir das Quintas ao Alecrim (correndo o risco de serem assaltados em um ônibus lotado), O AUMENTO DA PASSAGEM FOI REVOGADO. Na quinta feira, dia 06 de setembro, a Câmara Municipal revogou o aumento e a passagem dos ônibus voltou a ser R$ 2,20. Até quando? Creio que até depois das eleições...
 
Após quatro consideráveis protestos da Revolta do Busão, contrariando a prefeitura e os parasitas do SETURN, a passagem voltou a ser R$ 2,20.
 
Valeu a pena protestar, rapazeada. Calamos a boca dos escravos acomodados e aplicamos em nossas veias uma dose de ânimo, que com certeza reverterá em maiores esperanças de mudança e em novos movimentos contra muita coisa que está errada nesta cidade, neste país, neste mundo. Fiquemos, porém, de olhos bem abertos: em época de eleição, os vereadores jamais iriam querer "sair mal na fita". Vereadores - essa outra casta de parasitas - geralmente fingem estar do lado do povo. De modo que não fiquemos surpresos, caso logo após a farsa das eleições a passagem aumentar para R$ 2,50.

Nenhum comentário:

Postar um comentário