Total de visualizações de página

segunda-feira, 11 de abril de 2011

FETICHES EVANGÉLICOS

"Fetichismo" é uma forma de culto supostamente primitiva, na qual as pessoas acreditavam que objetos possuíam espíritos ou estavam animados de forças espirituais - fossem divinas ou malignas. Afirmam alguns sociólogos que o Fetichismo foi uma das primeiras manifestações de espiritualidade humana.


Religiões históricas, como o Islamismo, fazem oposição a tudo o que "cheire" e possa dar margem ao fetichismo: imagens, retratos, objetos, mártires... nada disso merece culto ou veneração, visto que SÓ ALÁ É DEUS e só Deus merece culto e louvor.

Uma das críticas mais fortes dos protestantes para com a Igreja Católica Apostólica Romana, é a acusação de quê OS CATÓLICOS ADORAM IMANGENS! Realmente, embora a presença de imagens em assembléias cristãs remontem aos tempos em que o culto ao Nazareno ainda era realizado em cavernas; e mesmo com os católicos afirmando que só católicos não esclarecidos tendem a ajoelhar-se perante imagens fazendo-lhe pedidos como se fossem os próprios santos, o argumento de que os católicos são idólatras fere em muito a Igreja Romana.

No meio evangélico, porém, novas formas de idolatria vêm surgindo e ganhando força. Idolatria fetichista, em que objetos são imaginados como embuídos de forças espirituais.

Na década de 1980, quando estava em ascenção, a Igreja Universal do Reino de Deus iniciou um ataque sem fim à Umbanda e demais religiões afro-ameríndias. Afirmava o bispo Macêdo e seus discípulos que nessas religiões demônios eram cultuados e que esses demônios se escondem em objetos - como estátuas e fotografias - e em plantas. Era o início de uma pregação fetichista por parte dos evangélicos no Brasil.

Atualmente, as igrejas pentecostais e principalmente as neopentecostais estão iniciando uma onda fetichista em larga escala. Vejamos um exemplo bastante comum: a distribuição de rosas e de óleos, capazes de transmitir bênçãos às famílias (além da Universal, a Igreja Internacional da Graça de Deus e a pequena Reviver em Cristo Jesus são duas que realizam essas práticas). A Univesal, entretanto, deteve o 1° lugar do fetichismo: espada do poder para expulsar o demônio, a tocha da prosperidade e a fogueira santa de israel são exemplos da criatividade maquiavélica dos pastores do Bispo Macêdo.

Ao que tudo indica, um dos mais criativos cristãos fetichistas de nossos dias é o discípulo do bispo Macêdo, o Apóstolo Valdemiro Santiago. Valdemiro é muito inventivo: através de seus fetiches consegue arrecadar dinheiro para sua igreja (Mundial do Poder de Deus) e ainda promeve sua imagem de "apóstolo". Imitando o fundador da Assembléia de Deus nos EUA (Charles Fox Parham), Valdemiro passa os cultos enxugando o rosto com lenços que são disputados pelos fiéis. De vez em quando, para curar um doente, basta que ele toque no lencinho com o suor do Apóstolo. É uma clara prova de fetichismo! Daqui a pouco vão dizer que a saliva e a urina do Apóstolo tem poder...

Além disso, fiéis afirmam que após comprarem o CD ou o DVD do Apóstolo, muita coisa mudou em suas vidas. Uma seguidora, certa vez, afirmou que assim que colocou o CD para tocar no carro, um raio caiu bem ao lado dela! Outra, após comprar o kit (CD, DVD, Livro), conquistou um novo emprego, etc. E assim segue o fetichismo neopentecostal da prosperidade!

A invenção mais absurda do Apóstolo é a "caneta abençoada". Aos doadores que enviam R$ 100,00, R$ 50,00 ou R$ 30,00 para o Apóstolo empregar na "obra de Deus", em "consolação" ele lhes envia uma caneta abençoada. Acontece que testemunas surgiram afirmando que após começarem a usar a caneta, assinaram contratos de trabalhos que lhes renderam milhares de reais. Que poder terá essa caneta? Que poder tem o suor do Apóstolo? Tá na cara que isso é mutreta das brabas!

Valdemiro, me empresta tua caneta?

Um comentário: