Total de visualizações de página

domingo, 26 de junho de 2011

"ASSEMBLÉIA DE DEUS" CONSTRUÍDA IRREGULARMENTE EM COMUNIDADE INDÍGENA DO RIO GRANDE DO NORTE

Passando este final de semana na comunidade indígena Katu dos Eleutérios (localizada entre os municípios de Canguaretama e Goianinha / litoral sul do Rio Grande do Norte), conversei com os caboclos sobre vários temas (campanha "Índio Poty, Herói do Povo Brasileiro"; organização de movimento contra a construção da hidrelétrica no Xingu; escolas da comunidade; dentre outros).

Destaco, neste breve texto, algo muito importante - uma "arbitrariadade religiosa" que está acontecendo na comunidade: a construção irregular de uma igreja protestante. Com o apoio de caboclos dos quais, obviamente, não citarei o nome, deixo aqui esta denúncia: UMA ESCOLA DA COMUNIDADE FOI EXTINTA E SOBRE SUAS ESTRUTURAS ESTÁ FUNCIONANDO UMA IGREJA ASSEMBLÉIA DE DEUS. Mas quem terá sido o autor dessa "obra de caridade cristã"?

Vejamos mais um pouco de História do Katu dos Eleutiérios.


Embora a comunidade tenha nascido em meados do século XIX, apenas em 1975 possuiu seu primeiro grupo escolar, sem qualquer apoio de prefeitura ou governo. O senhor JOSÉ SIMÃO RIBEIRO, verdadeiro herói local, organizou em sua casa um galpão de barro batido no qual os caboclos socializavam seus conhecimentos. Quem mais sabia ensinava aos demais, noções básicas de português e matemática. O então prefeito João Gomes de Torres negou dois sacos de cimento, pedidos por José Simão, para melhorar a estrutura do local. Mesmo assim, de 1975 a 1977, outras casas cederam espaços para a realização das aulas.


Em 1977 finalmente foi construída uma escolinha na comunidade - o GRUPO ESCOLAR SAGRADA FAMÍLIA. Verdadeira conquista dos remanescentes Tapuy'ya e Potiguara. Porém, como nem sempre havia professores formados dispostos a ir trabalhar na aldeia, muitas vezes o sistema de educação permaneceu o mesmo: os indígenas compartilhando seus saberes.


Em janeiro de 2009, ao chegar no Katu, encontrei o prédio da escolinha em ruínas: seria reformado para abrigar uma igreja. O ex-prefeito Edmilson Faustino (PDT), membro da Assembléia de Deus, CEDEU TERRAS QUE NÃO LHE PERTENCIAM e, ao invés de reformar a escola, TRANSFORMOU A ESCOLINHA CONSEGUIDA COM TANTO ESFORÇO EM UMA ASSEMBLÉIA DE DEUS que não irá contribuir com a preservação das Tradições indígenas da comunidade - antes, seguirá com a diabolização das práticas e cultos ancestrais existentes no lugar, semelhante ao que já acontece na zona urbana de Canguaretama e em outra comunidade indígena norte-rio-grandense, sobre a qual escreverei semana que vem (em Canguaretama, no ano de 2010, já existiam mais de 24 igrejas protestantes de diversas denominações - umas criticando as outras, mas TODAS atacando abertamente os cultos indígenas, afroameríndios, kardecista e católico).


Caboclos arrependem-se de terem cedido a área para "construir uma escola que depois seria transformada em igreja evangélica". Um desses caboclos afirma que chorou ao ver o que estava acontecendo. Acontece que em terras de canaviais, muitos prefeitos atuam como os antigos coronéis e senhores de engenho, pensando que podem fazer tudo o que bem entenderem sobre o povo de seus municípios, inclusive persegui-los e abandona-los. Canguaretama infelizmente continua sendo um exemplo desse antiquado modo de governo autoritário, patriarcal e "cristão".


Pelo visto, os protestantes continuam levando muito à sério - a ponto de distorcê-la - a frase evangélica: "Tudo posso naquele que me fortalece"...


MISSIONÁRIOS PROTESTANTES, FORA DAS ALDEIAS!

500 ANOS DE OPRESSÃO E PERSEGUIÇÃO CRISTÃ NÃO FORAM CAPAZES DE APAGAR NOSSAS TRADIÇÕES!

quarta-feira, 15 de junho de 2011

AS MISSÕES DE FÉ E OS POVOS ISOLADOS

Transmito aos leitores e leitoras deste blog, um texto sobre as missões cristãs e suas relações com os povos indígenas. Peço aos interessados no assunto que comentem o texto abaixo, expressando suas opiniões.


AS MISSÕES DE FÉ E OS POVOS ISOLADOS


"Ao mesmo tempo em que a Funai mantém um cadastro de grupos isolados, com informações que devem permitir ao Estado uma fiscalização mais ágil de seus territórios, as missões fundamentalistas têm levantamentos detalhados dos povos 'sem fé' espalhados em todos os cantos do planeta. Ali estão registrados dados significativos para as intervenções que essas agências priorizam. Seus cadastros descrevem os numerosos 'povos perdidos do Brasil', que incluem todos os povos que não foram atingidos pela 'revelação do evangelho'. Investigando cuidadosamente a presença de grupos isolados que são seu alvo privilegiado.


As agências fundamentalistas preferem iniciar trabalhos entre povos onde nenhum outro trabalho missionário tenha sido iniciado e, de preferência, nenhuma outra instituição esteja atuando. A inexistência de alternativas e/ou de comparações garantiria maior eficácia de seu trabalho. De acordo com esta estratégia, o fato dos isolados não terem tido uma história de confronto interétnico através da qual poderiam ter consolidado sua auto-identidade, tornariam esses grupos mais permeáveis às novas idéias. O cartaz de propaganda da Missão Novas Tribos (...) evidencia que os isolados não são vistos exatamente como povos 'virgens': praticam atos 'selvagens', levados por impulsos que denotam serem apenas 'corpos físicos'. Segundo esta lógica, por não terem tido ainda experiência espiritual, representam o campo ideal para a concretização de todas as etapas (especialmente as iniciais, que as missões-de-fé almejam monopolizar) da engenharia cultural a que elas se propõem. Grupos isolados não oporiam defesas às inovações materiais e espirituais, que exigiriam a substituição de traços considerados 'negativos' por eliminação e adaptação aos que são compatíveis com a civilização, tida como única, universal.


O caráter coercitivo dessa estratégia está evidente no instrumento técnico que as missões evangélicas privilegiam: a língua. Todos os valores alienígenas a serem introduzidos são traduzidos na língua nativa, para serem expressos e transmitidos nos termos e modos de concepção indígena e, desta forma, apropriados. O aparente respeito à língua e à cultura é, na verdade, apenas uma instrumentalização que visa a assimilação completa dos índios ao mundo cristão/civilizado.


O cartaz [abaixo] pergunta: 'São os selvagens realmente felizes? Medo, superstição, feitiçaria, infanticídio... Algumas tribos enterram vivos seus bebês acreditando serem mau presságio. Ide em todo o mundo e pregai o evangelho para cada criatura' (Revista Brown Gold - MNTB). [Grifos meus].


GRUPIONI, L. D. B. (Org.). Índios no Brasil. 4. ed. São Paulo: Global; Braília: MEC. 2000. p.127.


Cabe salientar que algumas dessas "missões evangélicas" atuam de modo irregular, burlando leis brasileiras. Por exemplo: como já foi mostrado neste blog, missões de várias igrejas - especialmente Deus é Amor - ocuparam ilegalmente terras indígenas no Mato Grosso, para construir igrejas, queimando malocas de oração e ridicularizando/diabolizando os índios que "não aceitam Jesus como salvador" e preferem continuar em suas Tradições. Missões também retiraram clandestinamente indígenas de suas aldeias levando-os para os grandes centros do País, para que tais índios apresentem "testemunhos" de suas conversões. Uma outra missão chamada JOCUM, de origem Norte Americana, recentemente forjou e admitiu ter forjado um filme sobre infanticídio indígena, visando angariar argumentos para sua intromissão nas aldeias. Lembremos que mais de 70% dos índios Xerente já se "converteram". Se tal movimento missionário continuar se expandindo, em breve teremos a extinção de outras tantas dezenas de etnias no Brasil.


Parece que os protestantes estão levando à sério demais a frase bíblica: "Tudo posso naquele que me fortalece". Podem tudo, inclusive cometer crimes e genocídios culturais "em nome de Jesus".

Alguns links relacionados ao tema:

Blog da agência Missões Novas Tribos Brasil (MNTB), responsável pelo cartaz: http://pastornilsonmissoesmaceio-al.blogspot.com/2011_05_01_archive.html

JOCUM Brasil: Jovens com uma missão: http://www.jocum.org.br/

Mantenedor da Fé (Povo Xerente): http://mantenedordafe.org/blog/?p=1773




Matéria da VEJA sobre a expansão dos missionários protestantes entre os índios do Brasil: http://veja.abril.com.br/180407/p_108.shtml

segunda-feira, 13 de junho de 2011

MOVIMENTO INDÍGENA NO LITORAL NORTE-RIO-GRANDENSE

NOTÍCIAS RÁPIDAS: TORÉ NA ESCOLA MUNICIPAL FRANCISCA FERREIRA


Hoje, na Escola Municipal Francisca Ferreira (Natal / RN), o Grupo de Estudos Indígenas do Igapó realizou mais uma apresentação cultural. Por volta das 9:30 da manhã chegamos à citada escola: Eu, Tapuy'a do Ganzá; o membro da Fundação José Augusto, professor Alcides Sales; e o professor de Guarany e estudante de Ciências Sociais, Diego Akanguassu; seguidos por um grupo de kunumimguassu (rapazinhos) da Escola Municipal Irmã Arcângela.


Começamos nossa apresentação cantando algumas músicas embaladas por flauta cabocla, guarara (tambor) e maracás - músicas presentes nos rituais sagrados de índios e caboclos do Nordeste brasileiro, que tratam dos nossos ancestrais Curandeiros e Mestres Espirituais: Pilão Deitado, Potyra Mirim, dentre outros. Em seguida, dançamos o Toré: dança sagrada dos índios Tapuy'ya e Potiguara do Nordeste do Brasil.


Aproveitamos a ocasião para distribuir revistinhas em quadrinhos da campanha "Índio Poty, Herói Nacional" (campanha através da qual almejamos elevar o Índio Felipe Camarão ao cargo de Herói do Povo Brasileiro).

MANIFESTAÇÃO NA CÂMARA MUNICIPAL DOS VEREADORES


Após nossa apresentação, as crianças da Escola Irmã Arcângela foram para casa mas nós migramos à Câmara Municipal dos Vereadores. Iríamos dançar o Toré na Câmara, que há dias vem sendo ocupada por dezenas de manifestantes de movimentos e partidos diversos que exigem que a prefeita Micarla de Souza seja colocada para fora da prefeitura municipal de Natal, devido a uma série de irregularidades em sua administração.


Ao chegarmos na Câmara, ninguém podia entrar ou sair antes da chegada da polícia. Um desembargador havia anulado o Habeas Corpus que nos permitia ocupar o prédio público até, no mínimo, terça feira (14/06). Um grupo de cerca de 100 manifestantes estava aos arredores do edifício, protestando contra essa e outras medidas arbitrárias. Juntamo-nos ao grupo, já que havia sido citada a possibilidade da polícia ir desocupar o local.


Em pouco tempo, porém, conseguimos entrar, junto a vários movimentos: as portas foram abertas, a polícia não precisou ser incomodada e todos entramos pacificamente na Câmara: partidários, apartidários, Movimento Sem Terra, Caboclos... TODOS exigindo uma melhor cidade, uma cidade na qual a palavra DEMOCRACIA realmente tenha sentido ao ser citada. Cantamos umas linhas de Toré junto a manifestantes e distribuímos mais revistinhas da citada campanha do Índio Poty.


Deixamos claro que nós, caboclos, não aceitamos a falta de transparência da administração Micarla de Souza, muito menos concordamos com as trapaças de seu mandato e seus acordos com igrejas protestantes. Políticos da linha do Bispo Francisco de Assis (Igreja Universal), Edvan Martins (presidente da Câmara Municipal) - cacique traidor do povo Potiguara -, Kalazanas (que o próprio nome já deixa claro: "calote"), Thalita Moema ("Moema", em Tupi e Guarany, quer dizer "Mentira"), Salatiel, dentre outros, são desses que misturam religião e política tendo por fim nada mais que CORRUPÇÃO.


Engrossando o time dos destruidores de seres humanos e de Tradições Culturais, dos devastadores da fauna e da flora (A presidente Dilma autorizou a construção da Hidroelétrica de Belo Monte, que ira remover no mínimo 40.000 indígenas de áreas do Xingu e inundar cerca de 400.000 hectares de florestas; A governadora Rosalba foi a favor do novo código florestal), entra Micarla e sua trupe do mal. Traidores do povo brasileiro No Pasarán!

sexta-feira, 10 de junho de 2011

O ACAMPAMENTO #FORAMICARLA ESTÁ SENDO SABOTADO PELA "DIREITA".

NOTÍCIAS RÁPIDAS


Um acampamento pacífico, composto por diversas forças sociais unidas por uma luta comum, há dias está reunido na então chamada "casa do povo" (Câmara Municipal dos Vereadores) de Natal.


O presidente da "casa do povo" - Edvan Martins (Valeu o Boi) - após assembléia com manifestantes acampados na quarta feira passada, assumiu o compromisso de só decidir a respeito das investigações sobre a prefeita Micarla de Souza depois da realização de uma Assembléia pública. Entretanto, demonstrando não ter palavra, caluniou a população e anulou a CEI.


Ontem, pessoas infiltradas espalharam drogas e camisinhas pelo acampamento, visando sujar a imagem pública dos manifestantes e do movimento #foramicarla. Os acampados recolheram as drogas, lacraram em um envelope e entregaram à polícia. Mesmo assim, o canal 13, de propriedade da prefeita, divulgou uma matéria caluniosa através da qual tentanva criar um líder para o movimento (Hugo Manso foi citado duas vezes), acusando os populares acampados de estarem partidariamente orientados (foram mostradas bandeiras do PT, do POR e do PSTU) e de estarem consumindo drogas.


Todos nós sabemos - afinal, ninguém aqui é idiota como Kalazanas, Moema, Salatiel e o Bispo da Universal pensam - que o canal 13 terá por função CONTÍNUA denegrir a imagem do #foramicarla. Esse canal é que deve ser boicotado. Ninguém deve dar credibilidade ao que os bonecos da Micarla andam surtando por aí.


Logo mais trarei mais notícias. A luta segue!

terça-feira, 7 de junho de 2011

FORA MICARLA III: UMA BATALHA CONTRA AS OLIGARQUIAS NOTE-RIO-GRANDENSES

A luta que foi iniciada nas redes virtuais tomou proporções reais e tende a crescer ainda mais. Agora os manifestantes não pedem exclusivamente que Micarla dê o fora da prefeitura de Natal, mas pedem ainda o "Fora Rosalba", "Fora Salatiel" e mais um bocado de sujeira que vem apodrecendo os órgãos administrativos norte-rio-grandenses.


Infelizmente, hoje, não tive como participar do evento que teve início por volta das 10:00 da manhã na Praça Cívica da cidade. Entretanto, agora, 23:27, cerca de 100 manifestantes estão ocupando a Câmara Municipal dos Vereadores. Os ocupas estão dispostos a só saírem de lá quando a prefeita estiver fora.


Os vereadores ligados a Micarla, hoje não puseram os pés na câmara, ficando só a oposição. Apenas os opositores estiveram presente. Até agora, não obtive nenhuma informação de "pessoas infiltradas" dispostas a tumultuar os eventos - como aconteceu no II Fora Micarla.


Estão todos de parabéns: movimentos sindicais, apartidários, partidários, anarquistas, grêmios, DCEs e demais grupos e indivíduos que participam dessas campanhas inéditas em nosso estado. O movimento permanece descentralizado, sem chefe e autogestionado.


Abraços do Tapuy'ya! A luta é todo dia! Chega de opressão e de desigualdade;

sábado, 4 de junho de 2011

NOVO CÓDIGO FLORESTAL: CRIMES AMBIENTAIS LEGALIZADOS

A aprovação do Novo Código Florestal irá contribuir com a destruição e com os devastadores do meio ambiente. Vejamos, em síntese, algumas "novidades" do Novo Código:

- Quem devastou reservas florestais até julho de 2008 será perdoado e ficará livre de multas e sanções.

- Pequenas propriedades rurais não mais terão a obrigação de recompor a vegetação das áreas de reserva legal exploradas.

- A área de proteção ao redor dos rios foi reduzida de 30 para 15 metros; e topos de morros com mais de 1.800 metros de altura foram liberados para percuária.

- Se antes as Áreas de Preservação Permanente eram somadas às reservas legais - o que contribuía com a preservação de uma maior área verde - agora, as APPs estaráo inclusas nas reservas legais (o que libera espaços à devastação).


Quais foram os partidos que votaram a favor de mais um crime ambiental, de gigantescas proporções, em nosso país? É mais fácil citar os que NÃO concordaram com o Novo Código. Votaram contra: O PSOL, o PPS e o PV. Os demais partidos foram a favor (destaque para: todos os parlamentares "comunistas" do PC do B; todos os democratas do DEM, do PMDB, do PMN e do PP, assim como todos do PTB ; todos os parlamentares do PRB; a grande maioria do PSB, do PSDB e dos cristãos membros do PSC e - DESTAQUE MOR - o PT).


Como se não bastasse a aprovação da construção da Hidroelétrica de Belo Monte, no Xingu, que removerá mais de 40.000 indígenas, sem falar nos que serão assassiandos; e que inundará quilômetros de áreas verdes, exterminando centenas de animais e pássaros (um investimento sem futuro que sugará milhões de reais dos cofres públicos), o PT, em sua maioria parlamentar, ainda aprovou o Novo Código Florestal. Que golpe no Planeta Terra!


Qual será o próximo crime que os traidores dos trabalhadores brasileiros e do Brasil irão cometer? Acontece que, saltando de mão em mão, indo de governos liberais a governos de "origem operária", a população brasileira vem sendo progressivamente prejudicada e a Natureza devastada. Precisamos elaborar formas de organização mais ecológicas e livres de todos esses parasitas, de "direita" e de "esquerda", que não se preocupam com o Brasil, muito menos com o mundo. Em suas vidas medíocres, esse homens e mulheres parecem estar preocupados apenas com DINHEIRO.


Em postagens futuras, irei denunciar crimes ambientais realizados no litoral norte-rio-grandense. Já tem gente medindo a área verde da Cidade Satélite (O Partido Verde, nas mãos de Micarla, vai acinzentando a cidade) e empresas devastando as matas originais de Parnamirim...

quarta-feira, 1 de junho de 2011

FORA MICARLA II: PARTIDOS DESESPERADOS TENTAM COOPTAR UM MOVIMENTO APARTIDÁRIO

Por volta das 19:00 horas, cheguei no largo do Machadão. Na ocasião, encontrei os manifestantes em marcha. Minha decepção foi enorme, quando vi a quantidade de bandeiras de partidos: a UJS (quero dizer: a máscara "estudantil" do PC do B) foi a organização que mais levou bandeiras, seguida pelo PT (cuja lider maior no Brasil, a Presidente da República, é uma exterminadora de plantas, animais e indígenas) e em terceiro lugar pelo PSTU. Não vi nenhuma bandeira do PSOL - o que mostra que, ao menos por enquanto, esse partido está sendo fiel às propostas originais do Movimento FORA MICARLA.

PARASITAS PARTIDÁRIOS


O FORA MICARLA é um movimento APARTIDÁRIO. Tanto no ORKUT, quanto no Twitter e facebook, essa questão ficou muito clara. O fato de ser um movimento popular apartidário, não impede que membros de partidos façam parte das mobilizações populares livres, nem das discussões populares - entretanto, fazer uso de um tal movimento, grandioso e inédito na História do Rio Grande do Norte, para propaganda eleitoral é uma falta de respeito com TODOS os manifestantes e organizadores do evento. Se os partidários são incapazes de aparecerem como POVO é porque não sabem ou não querem ser POVO - antes, querem ser GOVERNO. E eu jamais aceitarei que um babaquara desses tente cercear minha liberdade consciente ou se manifeste como meu representante.


O FORA MICARMA é um movimento DESCENTRALIZADO. Os populares que levam a cabo esse movimento, organizam-se através de REDES. Cada grupo e indivíduo manifestando-se conforme sua criatividade, mas respeitando os princípios e objetivo do movimento. Coisa chatíssima foi ver a UJS (PC do B), PT e outros abutres passarem a maior parte do tempo tentando dirigir o movimento. Espero que caiam logo, logo no descrédito.


Não basta aos partidos todo o espaço midiático e a grana que possuem. São como vermes ou bactérias que apodrecem qualquer organismo independente. Uma vez dominando o organismo, usam-no para seus fins arbitrários e eleitoreiros. Centralizam os movimentos e fazem o povo de imbecil. Não podemos deixar que isso aconteça.

INFILTRADOS TENTANDO TUMULTUAR


Logo ao sair do largo do Machadão, um grupo de flanelinhas começou a jogar bombas - a princípio próximo dos manifestantes, em seguida dentro da passeata. Depois, apareceram uns fortões, tipo os que a UJS nas antigas contratava para bater nos punx e na turma do PSTU. Acredito que esse pessoal - acredito, mas, infelizmente, não tenho como provar - tenha recebido algum dinheiro de pessoas do tipo Kalazans e Salatiel, visando tumultuar o movimento (acabo de lembrar que Salatiel é um protestante que, segundo um gari terceirizado, está organizando um movimento chamado "FICA MICARLA", ameaçando demitir qualquer gari que não tomar parte nessa farsa. Além de Salatiel, Micarla fez parceria com a Igreja Adventista, para trazer 300 ingleses protestantes para distribuir comida nos bairros mais carentes da cidade. Ridículo!). Os policiais retiraram os agitadores e o movimento continuou.

EM LINHAS GERAIS, O "FORA MICARLA PARTE II"


Do largo do Machadão, realizamos uma parada em frente ao Natal Shopping - local onde o movimento contou com mais de três mil manifestantes - até chegarmos, por volta das 22:00 horas, próximos ao Praia Shopping, na estrada de Ponta Negra, lugar onde realizamos nossa última plenária.


Não houve incidente com a polícia - com exceção de um policial que andou testando spray de pimenta nos olhos de alguns manifestantes pacíficos (menos um ponto para a polícia militar!). Fora esse atrito, em linhas gerais, considerei esse mais uma manifestação ímpar na História do Rio Grande do Norte. A imprensa oficial, dessa vez, não poderá manipular informações: a internet quebrou o monopólio da imprensa oligárquica norte-rio-grandense. Malgrado o oportunismo dos partidos acima citados, a maioria dos manifestantes, ficou claro, é APARTIDÁRIA. Vamos ver se continuará assim nos eventos seguintes.

TRAIDORES DO BRASIL

Eis um desabafo. Emoção e Razão se fundem em grito de tristeza, ódio e desespero:




A PRESIDENTE DILMA (PT) E O IBAMA, APROVARAM A CONSTRUÇÃO DE UMA USINA HIDRELÉTRICA EM TERRITÓRIO INDÍGENA (XINGU). A USINA, QUE CUSTARÁ MILHÕES DE REAIS AO POVO BRASILEIRO, NÃO PRODUZIRÁ NEM 11 % DA ENERGIA QUE O BRASIL NECESSITA HOJE. DEVASTARÁ MAIS DE 400.000 HECTARES DE TERRA, DESTRUIRÁ MILHARES DE PLANTAS E EXTERMINARÁ MILHARES DE ANIMAIS.




ALÉM DISSO, DESABRIGARÁ MAIS DE 40.000 ÍNDIOS - SEM FALAR NOS QUE SERÃO EXTERMINADOS.




NENHUMA ONG PROTESTANTE (QUE SE DIZ DEFENSORA DOS ÍNDIOS) SE PRONUNCIOU. DE ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS, APENAS O CIMI (CATÓLICA) FEZ OPOSIÇÃO. POR ISSO TUDO, EU DIGO: DILMA, IBAMA, ONGS PROTESTANTES, ROSALBA (QUE FOI A FAVOR DO NOVO CÓDIGO FLORESTAL), MICARLA... VOCÊS SÃO INESCRUPULOSOS TRAIDORES DO BRASIL!