Total de visualizações de página

domingo, 26 de junho de 2011

"ASSEMBLÉIA DE DEUS" CONSTRUÍDA IRREGULARMENTE EM COMUNIDADE INDÍGENA DO RIO GRANDE DO NORTE

Passando este final de semana na comunidade indígena Katu dos Eleutérios (localizada entre os municípios de Canguaretama e Goianinha / litoral sul do Rio Grande do Norte), conversei com os caboclos sobre vários temas (campanha "Índio Poty, Herói do Povo Brasileiro"; organização de movimento contra a construção da hidrelétrica no Xingu; escolas da comunidade; dentre outros).

Destaco, neste breve texto, algo muito importante - uma "arbitrariadade religiosa" que está acontecendo na comunidade: a construção irregular de uma igreja protestante. Com o apoio de caboclos dos quais, obviamente, não citarei o nome, deixo aqui esta denúncia: UMA ESCOLA DA COMUNIDADE FOI EXTINTA E SOBRE SUAS ESTRUTURAS ESTÁ FUNCIONANDO UMA IGREJA ASSEMBLÉIA DE DEUS. Mas quem terá sido o autor dessa "obra de caridade cristã"?

Vejamos mais um pouco de História do Katu dos Eleutiérios.


Embora a comunidade tenha nascido em meados do século XIX, apenas em 1975 possuiu seu primeiro grupo escolar, sem qualquer apoio de prefeitura ou governo. O senhor JOSÉ SIMÃO RIBEIRO, verdadeiro herói local, organizou em sua casa um galpão de barro batido no qual os caboclos socializavam seus conhecimentos. Quem mais sabia ensinava aos demais, noções básicas de português e matemática. O então prefeito João Gomes de Torres negou dois sacos de cimento, pedidos por José Simão, para melhorar a estrutura do local. Mesmo assim, de 1975 a 1977, outras casas cederam espaços para a realização das aulas.


Em 1977 finalmente foi construída uma escolinha na comunidade - o GRUPO ESCOLAR SAGRADA FAMÍLIA. Verdadeira conquista dos remanescentes Tapuy'ya e Potiguara. Porém, como nem sempre havia professores formados dispostos a ir trabalhar na aldeia, muitas vezes o sistema de educação permaneceu o mesmo: os indígenas compartilhando seus saberes.


Em janeiro de 2009, ao chegar no Katu, encontrei o prédio da escolinha em ruínas: seria reformado para abrigar uma igreja. O ex-prefeito Edmilson Faustino (PDT), membro da Assembléia de Deus, CEDEU TERRAS QUE NÃO LHE PERTENCIAM e, ao invés de reformar a escola, TRANSFORMOU A ESCOLINHA CONSEGUIDA COM TANTO ESFORÇO EM UMA ASSEMBLÉIA DE DEUS que não irá contribuir com a preservação das Tradições indígenas da comunidade - antes, seguirá com a diabolização das práticas e cultos ancestrais existentes no lugar, semelhante ao que já acontece na zona urbana de Canguaretama e em outra comunidade indígena norte-rio-grandense, sobre a qual escreverei semana que vem (em Canguaretama, no ano de 2010, já existiam mais de 24 igrejas protestantes de diversas denominações - umas criticando as outras, mas TODAS atacando abertamente os cultos indígenas, afroameríndios, kardecista e católico).


Caboclos arrependem-se de terem cedido a área para "construir uma escola que depois seria transformada em igreja evangélica". Um desses caboclos afirma que chorou ao ver o que estava acontecendo. Acontece que em terras de canaviais, muitos prefeitos atuam como os antigos coronéis e senhores de engenho, pensando que podem fazer tudo o que bem entenderem sobre o povo de seus municípios, inclusive persegui-los e abandona-los. Canguaretama infelizmente continua sendo um exemplo desse antiquado modo de governo autoritário, patriarcal e "cristão".


Pelo visto, os protestantes continuam levando muito à sério - a ponto de distorcê-la - a frase evangélica: "Tudo posso naquele que me fortalece"...


MISSIONÁRIOS PROTESTANTES, FORA DAS ALDEIAS!

500 ANOS DE OPRESSÃO E PERSEGUIÇÃO CRISTÃ NÃO FORAM CAPAZES DE APAGAR NOSSAS TRADIÇÕES!

Um comentário:

  1. Veja matéria na revista Isto-é de 15 de junho. Vai dá o que falar!

    ResponderExcluir